Novidades:
Procurando...

Nosso tesouro de Hyrule



Mesmo o jogo sendo famoso e fazendo parte da cultura pop, eu  mesma, joguei somente um vez! The Legend of Zelda: The Minish Cap para GBA foi minha primeira experiência - infelizmente não consegui chegar ao fim. Mas o fato é que a franquia The Legend of Zelda é um simbolo cultural. Mesmo tendo jogado pouco tenho algumas noções da história, pois é impossível não saber da existência de Ocarina of Time!

Em 2013, em uma ida inocente da livraria, tive um encontro inesperado com a obra: The Legend of Zelda, Hyrule Historia da editora Dark Horse Books – um tesouro com 280 páginas, capa dura e hot stamp dourado (não tinha intenção de levar nada, mas sabem como é, né?).

Criado por Shigeru Miyamoto e lançado em 1986, o jogo é um sucesso até hoje.  Na época em que foi lançado, o jogo foi uma revolução por ser um dos primeiros a permitir a exploração de cenário e possuir uma história. Hoje ele é uma das franquias que mais rendeu financeiramente, por exemplo: O The Legend of Zelda: Ocarina of Time de 1998 vendeu mais de 7,6 milhões de cópias em todo o mundo.

O que essa obra revela é um pouco de como um jogo transforma-se em uma franquia que dura a mais de 25 anos. Por meio de muitas ilustrações, rascunhos e informações que permite ao leitor compreender a construção desse universo. Ele foi concebido para o fã? Sim. Mas com certeza é uma obra muito recomendada para trabalhamos com criatividade, seja para design de jogos, concepção de personagens ou ilustradores.
A obra é dividida em quatro partes:
  • O inicio da lenda – O mundo de skyward sword
  • A historia de hyrule – A cronologia
  • Pegadas criativas – documentando 25 anos de trabalho artístico
  • Extra – um pequeno HQ
Imagem mostra a foto do livro aberto com duas páginas com rascunho de personagens.
(Fotografia: Rennan Mendes)

Imagem mostra a foto do livro aberto com duas páginas, a direita com o jogo Zelda para o Nintendo DS. E a esqueda a seguinte frase "Creative Footprints"
(Fotografia: Rennan Mendes)
O legal é perceber a evolução gráfica que houve no vídeo game. Não só pela evolução tecnológica que teve dentro desses 25 anos, como também perceber os estudos desenvolvidos para encontrar as soluções – seja de armas, ou vilões ou de ambientes.

Para conhecer mais:

0 comentários:

Postar um comentário