Novidades:
Procurando...

O dia que quase virei professora

Capa do texto onde se encontrei a seguinte frase: "O dia que quase virei professora'

Para quem não sabe, um dos meus desejos de carreira é me tornar professora de design. Isso ainda é um tema para mim um tanto complicado, não só porque exige muito mais tempo de estudo (hoje, eu só tenho a graduação. Até cheguei a participar como aluna especial da ESDI numa matéria chamada Sociedade e Cultura, caso queira saber um pouco como foi - pode perguntar nos comentário ou veja esse texto). Como também você vê poucos profissionais alimentam um desejo similar. Sejamos francos: quantos designer falam "eu quero dar aula." ou "eu quero fazer um mestrado"?


Infelizmente, a nossa área ainda há muitos profissionais que não percebem a importância do campo teórico (ainda bem que aos poucos essa realidade esta mudando).

E recentemente dei mais um passo a esse desejo - concurso para professor substituto.

De acordo com a lei 8.745/93, professor substituto se enquadra na seguinte situação:
Art. 1º Para atender a necessidade temporária de excepcional interesse público, os órgãos da Administração Federal direta, as autarquias e as fundações públicas poderão efetuar contratação de pessoal por tempo determinado, nas condições e prazos previstos nesta Lei.

Art. 2º Considera-se necessidade temporária de excepcional interesse público:

I - assistência a situações de calamidade pública;

II - assistência a emergências em saúde pública; (Redação dada pela Lei nº 12.314, de 2010)

III - realização de recenseamentos e outras pesquisas de natureza estatística efetuadas pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE; (Redação dada pela Lei nº 9.849, de 1999).

IV - admissão de professor substituto e professor visitante;
No meu caso aconteceu o seguinte: a Universidade Tecnologica Federal do Paraná (UTFPR) tinha aberto o edital para professor substituto para a área de Design/projeto gráfico, tipografia, produção gráfica. E depois de muita conversa com o Rennan, eu me inscrevi no concurso faltando 1 semana para a prova. O concurso consistia de duas etapas: a primeira é uma redação sobre algum tema técnico envolvendo a área (essa já de caráter eliminatório). E a segunda fase é uma aula expositiva de no máximo trinta minutos.

Como era a minha primeira vez, eu só me preparei para a primeira prova (não vou entrar no mérito de que só tinha uma semana de estudo, fora o nervoso da qual me encontrava no dia). A surpresa foi alguns dias depois ao ser convocada para a segunda fase!

Conclusão: eu passei? Não.

Imagem da qual mostra o resultado do concurso público. Nivia aparece em sexta posição com a nota 59,8.

Mas isso não diminui a experiência. Pelo contrário!
Revela-se que não só é um caminho possível como também é importante compreender as etapas do processo. Eu trago isso ao blog, pois caso mais alguém esteja pensando em seguir a carreira de professor, já fica mais claro quais as etapas que devem percorrer.

Para saber mais:
Ao redigir esse texto, encontrei esse material da qual explica melhor como esta previsto em lei o cargo de professor e o que é o plano de carreira.

0 comentários:

Postar um comentário