Novidades:
Procurando...

Porque fazer portfólio é tão dificil?

http://blogatelierdesign.blogspot.com.br/2016/02/porque-fazer-portfolio-e-tao-dificil.html


Se tem algo que rende assunto na área que envolve criatividade é portfólio! Pode ser designer de produto, publicitário ou até arquiteto. Todos podem sentir alguma dificuldade para montar o seu, quase como sofre-se. Eu uso palavra "sofrer", pois mesmo sendo pesado em um texto – portfólio tem todo um lado psicológico, ou seja,  caso  você não senta confiança em apresentar o seu material para terceiros, logo é sim um sofrimento.
E digo isso por experiência própria, por muito tempo eu não via valor no material que produzia, tanto que postergava a atualização do portfólio. Fora que entre o tempo de faculdade e atuação profissional, (o que dá mais de 6 anos de experiência na área do design), já tive portfólio de várias formas: impresso, livreto, wix e Behance.   Por isso, se serve de ajuda, selecionei algumas dicas:

1) Portfólio é = mudança:

Não importa quantas dicas você leia na internet. Antes de qualquer coisa, é importante você dar valor ao material produzido daquele período. Sim, a sua vergonha ou o receio de mostrar o teu material, em muitas situações pode muito bem te prejudicar. Além disso, é bom já compreender que nenhum portfólio esta pronto, ou seja, portfólio só terá um fim, no sentido de nunca mais precisar atualizá-lo quando: a) você mudar de área; b) sua aposentadoria. Sendo assim, o teu portfólio sempre será um resumo gráfico da sua trajetória profissional, já dizia Rau Seixas:


Eu prefiro ser
Essa metamorfose ambulante
Do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo.
(Raul Seixas, Metamorfose ambulante)

2) Organização e clareza:

Para começar um projeto precisa de informação e ordem. Por que portfólio não? Ele não é só bonito, tem que ter o mínimo de informação para o projeto ter um contexto.
Uma vez, eu me candidatei a uma vaga de diagramação em um jornal, na época era recém formada. Além de não conseguir a vaga, a avaliadora disse que meu portfólio parecia mais de ilustradora do que de diagramadora! Não vou mentir, foi um dia que me marcou muito – pois foi algo muito chocante (Juro! Não estava pronta pra ouvir algo do gênero). Mas o fato é que na época, eu não deixava claro o projeto gráfico e trabalhava muito com material infantil. O que mais ela podia concluir?

3) Suporte:

Por um bom tempo eu acreditei que os melhores portfólio tinham que ter site próprio. Ainda bem que existe algo chamado tempo, pois só com o tempo que percebi o quão errada era essa minha visão!!
Hoje, a minha opinião é: depende.
Depende de:
  • Qual o seu objetivo com esse portfólio?
  • Quanto tu esta disposto a investir? Seja em dinheiro ou em tempo.
  • Qual é o seu material?
  • Tu tem acesso a uma boa internet?
Vamos respeitar as particularidade de cada profissional, não estou aqui pra "cagar regra".  No meu caso, eu não estou disposta a perder muito tempo, ou seja, quanto mais fácil pra atualizar pra mim melhor!

4) saber avaliar:

Independente do quanto trabalho deu realizar um projeto - isso não é um bom critério para escolher material para o portfólio (trabalho que precisou virar a noite pra concluir não significa que tenha tido o melhor resultado, isso só demonstra falta de organização). Por exemplo, por muito tempo eu usei estas ilustrações no meu portfólio: dois personagens desenvolvidos durante as aulas de ilustração (um baseado num neurônio, e o outro em um cachorrinho com características humanas).




Eu adorei o resultado da pintura com lápis de cor. Mas há uma diferença entre fazer isso numa tarde na faculdade e outra em trabalhar profissionalmente com pintura manual. Exige mais conhecimento de técnicas de ilustração e arte-final. Mas em qual área atuar, só o tempo vai dizer certinho... Tanto que de uma possível ilustradora passei para diagramadora.