Novidades:
Procurando...

Respeito ganha XP no RPG!


       Um assunto que eu percebo que vem crescendo na mídia de uma maneira geral é a representatividade. 

       Segundo o Dicio, representatividade significa:
s.f. Qualidade de alguém, de um partido, de um grupo ou de um sindicato, cujo embasamento na população faz que ele possa exprimir-se verdadeiramente em seu nome.
Qualidade de uma amostra constituída de modo a corresponder à população no seio da qual ela é escolhida.
       Este é uma tema importante para a sociedade, porque se todos concordam que a nossa sociedade preza a igualdade. Então porque não aplicamos isso em sua plenitude?  

     Plenitude de saber que independente do que você for fazer - você será respeitada a cima de tudo. E foi isso que as meninas do Mulheres RPGistas trataram em sua palestra "Processo Criativo e Invisibilidade Feminina na Cadeia de Produção do Mercado de Jogos", no evento do Diversão Offline.  O problema abordado pelas participantes foi o fato de como a estrutura que existe hoje tanto para os profissionais de jogos quanto para jogadores de RPG é um ambiente excludente.

O grupo Mulheres RPGistas e Minas do Rio após a palestra (Fotografia: Nívia Bellos).

       Eu sinceramente não fazia ideia o quanto um problema totalmente social podia tornar um hobby menos atrativo. Pois eu até conheço algumas jogadoras, poucas, mas conheço. Agora saber que tem mulheres que deixam de jogar porque sabem que podem sofrer algum tipo de violência - isso muda por completo a minha concepção.  E por favor, entendam a palavra violência da maneira mais ampla possível. Pois neste caso, não pode existir um grau pra violência.




       São em ambientes construídos de maneira arcaica que a sociedade perde. Porque como vamos produzir um material melhor e ter novas experiências se simplesmente reproduzimos as mesmas histórias? 

Para saber mais: