Novidades:
Procurando...
 

Curte histórias medievais? Já pensou em cuidar do seu próprio feudo? Bom, é isso que em Carcassonne proporciona.

Foto aerea do cartelo de Carcassonne. Vê o castelo em sua totalidade e parte das construções do lado de fora do muro.
(Fotografia: Chensiyuan)


Antes que estranhe, sim Carcassonne é o nome de de uma fortificação na França, muito bonita inclusive. Essa construção inspira o nome de um jogo de tabuleiro com o mesmo nome. Neste jogo, a movimentação é simples: a de colocação de peças. Dessa forma os jogadores criam parte da paisagem do sul da França. As tiles, como são chamadas essas peças, podem representar: parte de uma cidade, estrada, mosteiro, pradaria ou algumas combinações das mesmas ilustrações. Peça por peça, o jogo acaba criando o entretenimento e um certo grau de complexidade. Já que essas peças quando combinadas uma ao lado das outras, o mapa surge e as cidades e as estradas se ligam.

Assim, Carcassonne se mostra um jogo simples de jogar e divertido, pois o grau de combinações existente é muito grande. Sem falar que a curva de aprendizagem dele também é baixa, o que é mais um incentivo para aqueles que não tem familiaridade com os jogos de tabuleiro.


Outro detalhe que dá um charme ao jogo são são meeples. Eles são os “peões” do conjunto, mas com uma solução visual bem simpática, ao invés daquela aparência clássica de cone (comum em jogos como Banco Imobiliário), eles realmente parecem homenzinhos e de madeira ainda. São eles que demarcam dentro do mapa a região de cada jogador e também é a maneira de pontuar, ou seja, na cidade como um cavaleiro, na estrada um ladrão, em um mosteiro um monge, ou na pradaria como um fazendeiro. Quando essa área é completa começa a contagem dos meeples pontuando assim os jogadores.

Foto de uma pilha de meeple coloridos.




Hoje, Carcassonne é um dos grandes nomes dos jogos de tabuleiros, tanto que já ganhou expansões e vários prêmio, inclusive o de "jogo do ano" da edição de 2011 da Spiel (Spiel é um dos maiores encontros de jogos realizado anualmente na Europa). Um jogo tático simples que oferece uma experiência única.


Em mais uma seção de AD Ludus, dessa vez um pouco diferente, por esse ser mais introdutório. Vou tentar responder a seguinte pergunta: o que são jogos de tabuleiro moderno?

Capa do post

Se tem algo que eu curto no Instagram é seguir a galera de ilustração. Ok, eu não desenho tanto assim, mas curto acompanhar quem ilustra (fora os outros trabalhos lindos que podemos descobrir navegando por essa rede social).



Lembra quando escrevi sobre o Ciclo de Quadrinhos? Caso não tenha lido, clique aqui. Caso já saiba do que estou falando, quero contar uma das últimas aquisições que fiz durante os encontros – Coisas de adornar paredes, do autor José Aguiar.


Esse é um estilo de texto que só fui conhecer depois de já ter o espaço aqui, por isso não vão encontrar o aconteceu nos anos anteriores. De qualquer modo, isso não invalida esse texto.



Antes de tudo! Feliz Ano novo!!!
Sim, primeiro encontro nosso nesse ano e fico feliz de saber que você retornou, o mínimo que posso dizer é obrigada – mesmo.


Nossa entrevistada desse mês de novembro é Aline Miguel. Ela atua em duas frentes na área de criação: designer gráfico na área de estamparia e como artista plástica. Seus trabalhos já foram expostos em galerias do Rio de Janeiro como também foram exibidos durante o programa Encontro.




Dentro da cultura do Brasil, existe o habito de não falar de dinheiro. Discute-se o preço dos itens da casa, mas nunca a remuneração de alguém. Para piorar a situação, a área do design é mais complicada ainda. Mesmo tentando estabelecer alguns padrões de valor (a famosa tabela de preço), cada projeto varia dentro da sua complexidade.


Com esse cenário todo desfavorável, escrevo esse book dicas sobre a obra: Ganhar mais, gastar menos e investir melhor – o livro do dinheiro para mulheres das autoras Denise Damiani e Cynthia de Almeida.
Imagem de capa da imagem. Elanie Ramos participando do N Design 2017.

Esse texto faz parte de um outro sobre influências (caso não tenha visto, click aqui).
Como já é normal na área da criação, muitas ideias surgem e nem sempre temos a informação de quem fez. O design não muda muito e o editorial menos ainda.



Capa do texto

A história é o seguinte: minha irmã comprou uma estante nova pela internet. A peça era simples em sua construção – até ai nenhum segredo.